03
“Não é preconceito, é angustia”
Publicado por Diéfani Favareto Piovezan | 3 comentários

Gente, no dia que embarquei pros EUA, um surdo vendendo chaveiros com aqueles papeizinhos “sou surdo me ajude comprando esse chaveiro por dois reais” apareceu, eu não comprei, mas comentei com minha tia que às vezes compro, porque ser surdo no mercado de trabalho é complicado, pra achar algo é uma labuta, mas que também não confiava em todos que apareciam vendendo essas coisas e acabei citando esse video:

Que é uma surda tentando conseguir um emprego numa cafeteria, mas não consegue por causa da surdez. O cara alega várias coisas e muitos clientes se revoltam saindo da cafeteria ou defendendo a moça. Entretanto, aparece uma falando que pessoas com deficiência tem mais direitos do que qualquer um, e que se ele não aceitasse a aplicação de trabalho dela, poderia ser processado e então a mulher diz “aceite a aplicação, só não ligue depois.” No fim ele passa a aceitar a aplicação e finge que vai ligar.

Uma amiga minha viu o video e ficou revoltada dizendo “Deve ser isso que fazem quando você manda o seu curriculo, isso é ridiculo e ultrajante.”

Pois bem, comentei tudo isso com minha tia e ela disse o seguinte “Às vezes acho que não é nem preconceito, mas desespero, na verdade dá uma certa angustia falar com um surdo, especialmente se ele não foi oralizado ou não usar protese auditiva, porque ai você vai ter a certeza de que a comunicação vai ser dificil e limitada. Você mesma antes do implante, a gente te falava as coisas e se você não dissesse nada a gente ficava naquela coisa de “ai será q ela entendeu?”, porque quando a gente conversa com um cego, ele não está vendo você, mas ele te entende, se comunica, não existem barreiras pra isso, com um surdo não acontee o mesmo, é angustiante não saber se a pessoa tá balançando a cabeça porque entendeu ou se é porque não entendeu e não quer perguntar de novo, ou ver a pessoa sinalizar sem você entender nada. Acredito que no final, pra se livrarem dessa barreira, eles pulam fora e descartam logo quem tiver surdez.”

Pois bem, eu nunca havia pensado dessa forma, que talvez não seja sempre somente por preconceito ou falta de informação, mas angustia pela dificuldade ou limitação na hora de se comunicar. Porque a gente sempre pensa na NOSSA  angustia de não entender os outros, na nossa agonia de querer se comunicar direito sem às vezes conseguir, mas nunca pensei que no lado de lá isso também rolasse. Vivendo e aprendendo.

Beijos a todos 🙂

Comentários
Greize
3 de January de 2013 às 6:06 pm

Posso atestar isso.Pois perdi a audição adulta e meus amigos ficavam, alguns ainda ficam na dúvida, se eu entendi ou não.Alguns repetiam mesmo sem eu pedir.No caso deles, era simplesmente não saber como fazer.Vi no olhar o “desepero”.Falar alto?Gritar?Alguns aumentavam o som achando que estavam me ajudando, sendo que piorava horrores.Com calma fui aprendendo, e “ensinando” a eles, pois também não sabia.Já sobre emprego, pode ser isso, pode ser preconceito.Não tem como sabermos.Não se vê isso na televisão, não tem Consientização e Educação(conhecimento) para lidar com isso.Alguns querem outros simplesmente não.Abço

soramires
4 de January de 2013 às 11:53 am

Grande postagem, nada como ver os dois lados da questao. Eu sou surda e tenho essa mesma dificuldade que sua tia relata, talvez dificuldade maior ainda por ser surda. Já encontrei surdos oralizados que nao tem paciencia para falar devagar ou repetir porque imaginam que falam muit bem.

Ana Clara
19 de March de 2014 às 12:45 am

Nossa amei esse post… realmente a gente pensa pouco na dificuldade ou simplesmente na falta de informação de quem está tentando se comunicar conosco… Lembro de quando fui para o meu primeiro emprego, eu falava alguma coisa, bem pouca de LIBRAS e me botaram pra ser intérprete para um surdo não oralizado e com algum atraso mental… Meu, foi desesperador aquilo, eu simplesmente tentando usar a pouca Libras que eu sabia na época pra me comunicar com um surdo que não fazia nem 10% de leitura labial… Falta muito preparo das empresas e pessoas ao lidar com os surdos…

Deixe seu comentário





Procura ai
Que dia é hoje?
January 2013
M T W T F S S
« Dec   Mar »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
Contador de Visitas

Licença Creative Commons
O trabalho Igualmente Diferentes de Diéfani Favareto Piovezan foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Brasil.
Todos os direitos reservados - Design e Programação Igualmente Diferentes