2 de setembro de 2011

Acessibilidade para Surdos em Agências Bancárias e Lojas? SUMIU

Acessibilidade
Por Diéfani Favareto Piovezan

Não é de hoje que nós, surdos oralizados brasileiros, reclamamos da falta de acessibilidade e informação no nosso país. Na terça – feira (30/08), surgiu no Blog Crônicas da Surdez a reclamação da Paula, sobre isso.

A Paula estava reclamando sobre o fato dos bancos não possuírem serviçoes acessíveis a surdos para a realização de coisas simples como bloquear um cartão de crédito roubado. Quem quiser ler na integra é só clicar aqui.

Ela teve um problema no banco, e mesmo se dando ao trabalho de ir até a agência bancária, disseram à ela que aquilo poderia ser resolvido somente por telefone, então sugeriram a ela que utilizasse a linha especial, com aqueles trambolhões chamados TDD (Telecommunication Device for the Deaf). Para quem não sabe, é um telefone, aonde você escreve mensagens e envia à alguém com o mesmo aparelho que vai digitar uma mensagem e responder. Digamos que é quase um serviço de Torpedo SMS mal feito e arcaico, aonde os aparelhos custam de 210 a 600 reais.

Enfim, como disse a Paula, 0800 por si só já é uma coisa ridícula, porque nem ouvinte tem paciência praquilo, 0800 “especial” então é o fim da picada. Agora me digam, quem tem um TDD em casa? Eu obviamente não tenho um, nem saberia usar, e seria algo praticamente INUTIL dado o fato de que eu usaria pouco. Fora que há também o fato de que certas coisas o pessoal do atendimento TDD diz que tem que ser resolvido por telefone ou diretamente com o gerente do banco/loja/supermercado. Continue Lendo

Esse é um exemplo de Estenotipo
24 de agosto de 2011

Tradução de Comunicação Acessivel em Tempo Real

Acessibilidade
Por Diéfani Favareto Piovezan

Tradução de Comunicação Acessivel em Tempo Real  é mais ou menos a tradução do Inglês para o sistema de CART (Communication Access Realtime Translation) ou o famoso closed caption para surdos, mas a diferença do CART é que esse ai não é aquele da TV (que é basicamente a  mesma coisa), esse é aquele que eu previamente disse que usei na faculdade dos Estados Unidos.

Com esse sistema, tudo o que é dito é “captado” e transcrito em tempo real para os surdos e deficientes auditivos. Eu comparo ao Closed Caption, porque a única diferença é que não está sendo televisionado. Pode ser usado em salas de aula, casamentos, igrejas, conferencias, reuniões e mais uma série de eventos e lugares.  A transcrição pode aparecer em uma pequena tela de computador para que apenas uma pessoa surda ou deficiente auditiva possa acompanhar, ou em um telão para que todos possam ler. Continue Lendo

1 11 12 13 14