3 de Janeiro de 2013

“Não é preconceito, é angustia”

Acessibilidade Como agir Deficiência Auditiva Deficiencia Visual Filmes Informações LIBRAS Oralização Outros Pessoas com Deficiencia Variadas
Por Diéfani Favareto Piovezan

Gente, no dia que embarquei pros EUA, um surdo vendendo chaveiros com aqueles papeizinhos “sou surdo me ajude comprando esse chaveiro por dois reais” apareceu, eu não comprei, mas comentei com minha tia que às vezes compro, porque ser surdo no mercado de trabalho é complicado, pra achar algo é uma labuta, mas que também não confiava em todos que apareciam vendendo essas coisas e acabei citando esse video:

Que é uma surda tentando conseguir um emprego numa cafeteria, mas não consegue por causa da surdez. O cara alega várias coisas e muitos clientes se revoltam saindo da cafeteria ou defendendo a moça. Entretanto, aparece uma falando que pessoas com deficiência tem mais direitos do que qualquer um, e que se ele não aceitasse a aplicação de trabalho dela, poderia ser processado e então a mulher diz “aceite a aplicação, só não ligue depois.” No fim ele passa a aceitar a aplicação e finge que vai ligar.

Uma amiga minha viu o video e ficou revoltada dizendo “Deve ser isso que fazem quando você manda o seu curriculo, isso é ridiculo e ultrajante.”

Continue Lendo

21 de novembro de 2012

ANS inclui implante coclear em planos de saúde – Noticia do dia 29/07/11

Como agir Deficiência Auditiva Implante Coclear Informações Pessoas com Deficiencia Terapia de Fala
Por Diéfani Favareto Piovezan

No final de 2010, um comitê formado pela ABORL (Robinson Koji Tsuji, Orozimbo Costa Filho, Rodolfo Penna Lima), SBFa (Doris Lewis) e a ABA(Maria Cecília Bevilaqua) elaboraram um documento conjunto solicitando a inclusão do implante coclear bilateral e redigiram uma diretriz de indicações do implante coclear que inclusive foi assinada pela sociedade brasileira de pediatria.

Esta atuação forçou a ANS a rever suas diretrizes, sendo publicada no dia 01 de agosto de 2011 o novo rol que retira o termo “unilateral”.

Foi uma importante vitória do comitê de próteses implantáveis da ABORL, que se iniciou na gestão do antigo presidente o Prof. Dr. Ricardo Bento e foi dado continuidade na atual gestão do Prof. Dr. Dolci.

Continue Lendo

3 de novembro de 2012

A Saga do Bilateral Continua

Deficiência Auditiva Implante Coclear Oralização Pessoas com Deficiencia Tecnologia Variadas
Por Diéfani Favareto Piovezan

Pessoal,

Hoje faz 11 dias que operei e fiz o segundo IC, ainda estou com tonturas e ainda não posso dormir virada pro lado operado (coisa que fiz sem querer umas 3 vezes já). Mas tirando isso, tudo dessa vez foi imensamente diferente e eu não me senti tão mal quanto da primeira vez.
Alias da primeira vez sobrevivi à base de analgésico de tanto que doía e depois fiquei dois meses com tontura. Dessa vez foi só hematoma e tontura, que alias está passando.

“Ai menina você tem coragem viu?” Gente não é coragem é vontade de ouvir, não é novidade pra todo mundo que eu tenho alma ouvinte, respeito todos meus amigos surdos, mas eu gosto de ouvir, nasci ouvinte e me sinto assim, fim de discussão.

“Ah, mas IC não é a cura pra surdez, não sei se uma cirurgia dessa compensa dos dois lados.” Não é a cura, nunca disse que era, é apenas um aparato que me ajuda a ouvir, mas se compensa ou não, quem decide sou eu e eu acho que compensa. Continue Lendo

14 de julho de 2012

Etiqueta: Como Interagir Com Pessoas Com Deficiência

Acessibilidade Como agir Deficiência Auditiva Deficiencia Fisica Deficiencia Intelectual Deficiencia Visual Pessoas com Deficiencia Variadas
Por Diéfani Favareto Piovezan

PessoaCom Deficiência Auditiva/Surdo: Se quiser interagir com um surdo ou pessoa com deficiência auditiva, chame a atenção dele, sinalizando com a mão ou tocando no seu braço. Enquanto estiverem conversando, fique de frente para a pessoa e cuide para que ela possa ler seus lábios. Se você olhar para outro lado, ela pode pensar que a conversa terminou. Não grite, sua expressão parecerá agressiva. A pessoa com deficiência auditiva/surda não pode ouvir as mudanças de tom da sua voz, que indicam, por exemplo; seriedade e indignação. É preciso que você mostre isso para ele pela sua expressão facial, pelos seus gestos. Se ele estiver acompanhado por um intérprete de língua dos sinais, fale olhando para ele, não para o intérprete.

Continue Lendo

1 7 8 9 10