2 de setembro de 2011

Acessibilidade para Surdos em Agências Bancárias e Lojas? SUMIU

Acessibilidade
Por Diéfani Favareto Piovezan

Não é de hoje que nós, surdos oralizados brasileiros, reclamamos da falta de acessibilidade e informação no nosso país. Na terça – feira (30/08), surgiu no Blog Crônicas da Surdez a reclamação da Paula, sobre isso.

A Paula estava reclamando sobre o fato dos bancos não possuírem serviçoes acessíveis a surdos para a realização de coisas simples como bloquear um cartão de crédito roubado. Quem quiser ler na integra é só clicar aqui.

Ela teve um problema no banco, e mesmo se dando ao trabalho de ir até a agência bancária, disseram à ela que aquilo poderia ser resolvido somente por telefone, então sugeriram a ela que utilizasse a linha especial, com aqueles trambolhões chamados TDD (Telecommunication Device for the Deaf). Para quem não sabe, é um telefone, aonde você escreve mensagens e envia à alguém com o mesmo aparelho que vai digitar uma mensagem e responder. Digamos que é quase um serviço de Torpedo SMS mal feito e arcaico, aonde os aparelhos custam de 210 a 600 reais.

Enfim, como disse a Paula, 0800 por si só já é uma coisa ridícula, porque nem ouvinte tem paciência praquilo, 0800 “especial” então é o fim da picada. Agora me digam, quem tem um TDD em casa? Eu obviamente não tenho um, nem saberia usar, e seria algo praticamente INUTIL dado o fato de que eu usaria pouco. Fora que há também o fato de que certas coisas o pessoal do atendimento TDD diz que tem que ser resolvido por telefone ou diretamente com o gerente do banco/loja/supermercado. Continue Lendo

1 2