14 de julho de 2012

Etiqueta: Como Interagir Com Pessoas Com Deficiência

Acessibilidade Como agir Deficiência Auditiva Deficiencia Fisica Deficiencia Intelectual Deficiencia Visual Pessoas com Deficiencia Variadas
Por Diéfani Favareto Piovezan

PessoaCom Deficiência Auditiva/Surdo: Se quiser interagir com um surdo ou pessoa com deficiência auditiva, chame a atenção dele, sinalizando com a mão ou tocando no seu braço. Enquanto estiverem conversando, fique de frente para a pessoa e cuide para que ela possa ler seus lábios. Se você olhar para outro lado, ela pode pensar que a conversa terminou. Não grite, sua expressão parecerá agressiva. A pessoa com deficiência auditiva/surda não pode ouvir as mudanças de tom da sua voz, que indicam, por exemplo; seriedade e indignação. É preciso que você mostre isso para ele pela sua expressão facial, pelos seus gestos. Se ele estiver acompanhado por um intérprete de língua dos sinais, fale olhando para ele, não para o intérprete.

Continue Lendo

11 de junho de 2012

Segregação de Surdos

Deficiência Auditiva Implante Coclear LIBRAS Língua Portuguesa Oralização Terapia de Fala Variadas
Por Diéfani Favareto Piovezan

 

Bom hoje eu vou falar de algo que gera brigas por ai, que é o isolamento de certos grupos de pessoas. Nesse caso irei me abster ao isolamento de surdos usuários de LIBRAS. Muitos surdos sinalizados se isolam criando o que eles mesmos chamam de “Cultura Surda”. Esses grupos são considerados radicais e não aceitam em seu meio surdos oralizados, implantados ou com aparelhos auditivos e é claro que muito menos ouvintes. Continue Lendo

23 de janeiro de 2012

Essa vida de surdo oralizado….não é mole não!

Acessibilidade Deficiência Auditiva Variadas Viagens
Por Diéfani Favareto Piovezan

Férias, aquela época do ano em que muita gente aproveita pra relaxar, pegar um avião tranquilamente e ir pra algum lugar. O que é simples pra uns, às vezes torna-se um pesadelo na vida de nós, surdos e deficientes auditivos.

Essa semana eu havia marcado viagem pros EUA, mas como fui por tarifa mais baixa, peguei passagem na LAN Aerolineas. A viagem foi marcada pra ontem, domingo dia 22 de janeiro, mas como acabei tendo cólica renal e me proibiram de viajar, porque estou com uma pedra no rim e outra obstruindo o ureter o que faz minha pressão despencar, precisei cancelar a passagem.

Bom, primeiro que foi impossível cancelar online, eles não tem serviço de chat online, me restou pedir ao meu tio vir aqui e ligar no call center, porque minha tia é meio lerda. O call center não funciona de domingo, só de segunda à sexta, o que sobrou? Ligar diretamente no guichê no aeroporto pra cancelar, só isso levou 1:30 h pra dar certo.

Continue Lendo

23 de dezembro de 2011

Atitudes que magoam uma pessoa com deficiência auditiva – By Paula Pfeifer (com adições)

Acessibilidade Deficiência Auditiva Implante Coclear Oralização Variadas
Por Diéfani Favareto Piovezan

Pensando em atitudes alheias que magoam uma pessoa que tem deficiência auditiva, várias me ocorreram. Porém, como tudo na vida, dói mais quando vem das pessoas que gostamos. Não é verdade? Quando um estranho tem uma atitude dessas, a gente nem dá bola, afinal, não vale o gasto de energia. Mas quando alguém próximo nos magoa (mesmo sem intenção), chega a parecer traição. E das graves.

Duas coisas me tiram do sério – por 5 minutos, mas tiram. Primeiro, quero estrangular a pessoa, depois, esqueço. Mas meu sangue ferve, porque sou humana, né?

PRIMEIRA: Quando alguém que você adora (pode ser mãe, irmão, amigo, namorado, filho, marido, etc) age como um idiota completo que nada sabe sobre surdez apesar dos longos anos de convivência com você e solta a maldita frase:

– Mas você não está de aparelho???

Aaaargh!! Pra completar, só se a pessoa em questão dá aquela olhadinha para as suas orelhas pra confirmar a suspeita. Meu Deus!! Me considero uma pessoa sensata e calma na medida do possível mas, quando isso acontece, minha reação primitiva é a de querer tirar meus AASI e fazer a pessoa engolir. E a triste verdade é que isso acontece MUITO. Acho que a gente se acostuma a a abafar o caso e não surtar quando se trata de familiares e pessoas próximas. Com eles, temos 1.000x mais paciência do que com estranhos. O trágico é que eles deveriam ter 1.000x mais paciência e respeito conosco do que efetivamente têm.

SEGUNDA: Quando estou numa conversa com alguém próximo ou, outra opção, quando estou distraída e a pessoa fala algo que não entendo. A questão é não entender o que foi dito. Aí, a(o) bendita(o) solta a pérola: Continue Lendo

1 7 8 9 10